Você está em: Inicio / Imprensa / Notícias / Parceria Visa Geracao De Renda Com A Transformacao De Materiais Descartados Em Obras De Artes

Turismo


Parceria visa geração de renda com a transformação de materiais descartados em obras de artes

Créditos: Divulgação / Reprodução


Representantes da Indústria de Chapéus Karandá e Ateliê Brasil estiveram no auditório da Prefeitura Municipal de Juscimeira para apresentar o trabalho que realizam. Ateliês que trabalham com maior parte da sua matéria prima composta por produtos naturais, folhas, plantas, terra, minerais, entre outros.

O secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Adilson Novacki, que esteve presente no encontro, explica que essas empresas trabalham em conjunto para confeccionar produtos de forma artesanal.

“A loja Karandá se instalou em município vizinho e atualmente está em processo de estruturação para instalar um de seus galpões de produção (indústria) em Juscimeira, trazendo consigo conhecimento e novos empregos para a população local”, acrescentou.

Os cursos serão ministrados pelo Ateliê Brasil com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio. Neles, serão capacitadas trabalhadoras locais para atuar na economia criativa. Os participantes utilizarão a arte para desenvolver soluções inovadoras e ecologicamente corretas. Através da transformação de materiais naturais e resíduos industriais desenvolve projetos e produtos de design.

A artista e designer, Eli Tosta, com reconhecimento internacional e membro da Academia de Artes da França, tem como sua missão levar às comunidades oportunidade de trabalho, geração de renda e a valorização dos trabalhadores locais através da arte e economia criativa, gerando produtos de qualidade originados desse trabalho.  

“O Ateliê Brasil busca um Brasil sustentável utilizando a arte, a inovação tecnológica, os recursos naturais no Brasil, capacitar e gerar renda para comunidades, inserindo pessoas no mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, oferecer produtos com design exclusivo”, explica Eli.

A secretária de Assistência Social Silvani Gomes está otimista com a parceria. Para ela, mais uma oportunidade para população e para o desenvolvimento do artesanato local através da Karandá e Ateliê Brasil Economia Criativa. Ela destaca que, conforme as pessoas vão desenvolvendo as técnicas, poderão trabalhar até mesmo em seus lares na produção dos artesanatos, gerando renda extra aos seus lares.

“Estamos muitos felizes com essa união a qual poderá trazer melhoria de vida para os moradores do nosso município, onde os participantes vão aprender as mais diferentes técnicas para transformar um pedaço de madeira, sementes, couro, palha, ossos, entre outros, em objetos únicos e de bom gosto”, concluiu Silvani.

No encontro, estiveram presente o representante da Chapéus Karandá José Cesár , prefeito Moisés dos Santos, secretária de Assistência Social Silvani Gomes, presidente do Legislativo Rosiel Ferreira, gerente de Turismo, Indústria e Comércio Bruna Garcia, entre outros.

O representante da Karandá, José César, destacou o potencial que o município tem no setor do Turismo e agregar mais esse atrativo é uma oportunidade projetar Juscimeira aos grandes centros do Brasil e até mesmo para outros países, como já ocorrem em outras localidades que o Ateliê Brasil está presente.

Essa parceria surgiu após uma visita da artista e artesã Eli Tosta na nossa indústria. Lá, ela se deparou com uma infinidade de matéria-prima que seria descartada no lixo. Jogávamos fora carreta de retalhos de couro, sobras de palhas da produção dos chapéus, entre outros.

A artista

A mato-grossense Eli Tosta é um grande nome da arte contemporânea brasileira. Já expôs suas telas no Museu do Louvre, em Paris, e na Bienal de Milão, em 2007. A projeção internacional foi conquistada graças a muito trabalho e uma inspiração ímpar: as técnicas aprendidas em um sem-número de viagens à Amazônia. Lá, aprendeu com índios e caboclas como extrair pigmentos da natureza e técnicas que usam elementos como cascas de árvores, folhas e cristais brasileiros. Os vínculos com as comunidades foram crescendo.

 "Eu não me conformava com o fato de que povos tão ricos culturalmente estavam vivendo na miséria", diz Eli. Atenta ao crescimento dos programas sociais nas empresas, Eli viu uma boa oportunidade para criar programas de geração de renda para as comunidades. "Virei um elo entre essas pessoas, seu artesanato e as empresas, que passaram a comprar os produtos".

Histórico da Empresa

Fundada em 08 de Janeiro de 2002, a empresa Karandá é fruto da ousadia e do espírito empreendedor dos seus proprietários. A empresa familiar que anteriormente revendia produtos acabados como chapéus de palha, começa a investir e passa não somente a revender, mas a produzir o seu próprio chapéu, apostando na qualidade do produto oferecido e na inovação.

Hoje a marca Karandá está consolidada em todo o Brasil, levando o sonho de uma família que com transparência, honestidade, valorização do potencial humano e respeito ao seu cliente tem a cada dia conquistado seu espaço no mercado.

Valores; valorizar a cultura pantaneira, compromisso, social, trabalho em equipe e profissionalismo, respeito, transparência, inovação, iniciativa.


Publicado em 31/05/2022

Fonte: Ascom Juscimeira


Últimas Notícias

2022 © Prefeitura Municipal de Juscimeira - Mato Grosso - CEP: 78810-000